A última noite

12:58



Por muitos era tido como uma criatura amaldiçoada, fruto e ao mesmo tempo fonte de todo mal sobre a Terra. Filho da noite, há séculos não via mais os raios do Sol. Amava as trevas, perambulando sem medo nas sombras à procura de sangue inocente. Todas as madrugadas admirava o céu até o último suspiro da noite, assistindo as mudanças das nuances causadas pela luz, sua inimiga. Sua contemplação permanecia até o segundo derradeiro, quando o sol quase surgia, e então se recolhia ao túmulo.


Cada vez mais recolhido no fundo do poço, acreditava não haver salvação para sua alma. Então conheceu Luna, de pescoço delicado e sangue tão puro que tornava-se intragável para seus dentes maléficos. Não pôde mordê-la, matá-la, nem machucá-la.O amor tomou conta de sua alma e passou a seguir em segredo sua amada todas as noites, guardando seu sono com total dedicação. Mas Luna era humana, e década após década sua vida rapidamente ia esvaindo-se.Em uma noite de rara beleza Luna faleceu, e então ele descobriu que a imortalidade é a verdeira inimiga dos vampiros. 



As cores da madrugada foram se transformando, e pela primeira vez em séculos ele viu a beleza do Sol. Então seu corpo foi consumido pela Luz.


*Esse texto faz parte do projeto Ph poema everyday , do blog onça malhada 

You Might Also Like

5 comentários

  1. Texto muito amei o seu blog sucesso seguindo
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Meu canal:https://www.youtube.com/watch?v=apP6eHn5PlI

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, enquanto a vida há esperança beijo.
    www.ficarbem.com

    ResponderExcluir
  3. Que lindo!
    Me lembrou um pouco (bem pouco) crepúsculo hahah! Amei
    Beijos

    www.quetransborde.com.br

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Queria ter visto essa postagem e lido antes...
    Muito bom!
    Adorei quando ele foi consumido pela luz, deixando-se morrer pra ficar com a amada, Luna!

    ResponderExcluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images