Para quem escrevemos?

21:48


Toda vez que alguém pergunta, geralmente em grupos e fóruns da internet, o motivo pelo qual ter um blog é benéfico, tenho a resposta na ponta dos dedos: É um espaço de libertação. Parecia-me uma boa explicação, além de causar certo efeito dramático bem ao meu gosto. Mas será mesmo que escrever sempre nos liberta? 

Quando fiz meu primeiro blog, há uns 11 anos, a blogosfera era um espaço quase ingênuo, no qual desabafávamos, contávamos nossas ideias e sonhos em textos longos decorados com glitter e dolls adoravelmente bregas. Os textos não precisavam ter utilidade, apenas existiam. Escrever era leve, como se fosse realmente um diário, só que público. Eu amava os posts longos, de temas diversos, e me inspirava mais em palavras do que em imagens.

O tempo passou, fiquei anos longe dos blogs, até que retornei a acompanhá-los quando a moda de "look do dia" estava tomando forma. Daí para os canais de beleza do Youtube foi um pulo, e passei de leitora a visualizadora (oi? existe esse termo?). Assim como eu, o público em geral se tornou menos paciente com os textos longos. Se não tiver imagem então...Esquece! As imagens fazem jus ao ditado e inspiram mais do que palavras. 

O mundo muda, os blogueiros vão na onda. Posts agora DEVEM ser úteis. E ao invés de nos libertarmos, viramos escravos de números.  Entregamos nossas histórias e ideias aos olhares dos outros, para que eles julguem o valor de nossas palavras. E quando escrevemos aquele texto maravilhoso, mas que não teve comentários e visualizações, ficamos frustrados. Não é estranho? Se acreditamos que fizemos nosso melhor, por que nos entristecer com a falta de reconhecimento de pessoas que nem conhecemos? 

E o mais engraçado(ou irônico?): Pensei tanto a respeito, mas escrevo essas linhas na esperança de que muitas pessoas as leiam. Talvez não seja tão ruim assim precisar de uma plateia, desde que não a coloquemos acima e nossos próprios ideais.




You Might Also Like

8 comentários

  1. Olha, muito certo isso que você escreveu.
    Acho que vamos acostumando às coisas cada vez mais "pasteurizadas". Nossas mentes vão ficando preguiçosas em ler, se não há o estímulo de imagens, ou mesmo de vídeos (não concordo tanto com isto, já que tenho a maior preguiça de ver vídeos).
    Mas sabe, a mente é como um músculo também. Vai ficando preguiçosa e atrofiada se não treinarmos. E a "academia" do cérebro nada mais é do que a leitura!
    Sabe quando pessoas viciadas em exercícios dizem que custa começar, mas que depois você não vive sem? Então... com a leitura ocorre a mesma coisa.
    E tem tanta riqueza nos blogs, nos textos, longos ou não, informativos ou não, tem tanta coisa para ler e aprender!

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. Oie <3
    Simplesmente amei o texto, você esta mais que certa.
    Algumas pessoas simplesmente vão esquecendo com o tempo o quanto blog nos da a oportunidade de falarmos o que sentimos, é um lugar onde dividimos um pouquinho de nós com outras pessoas. É onde podemos ser apenas nós mesmos.

    Amando aqui <3
    http://malucosentimento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. É verdade, cada vez mais as pessoas dizem que você tem que fazer isso e aquilo para seu blog ser mais profissional; mas a maioria das blogueiras querem o blog como um refúgio, um hobbie, não um "trabalho". Cadê a diversão? O sentimento de escrever um post a partir de uma página em branco, sem necessidade de roteiros, produções e planejamentos?
    Beijos.
    soldameianoite.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei oque escreveu, muito verdadeiro e senti a sinceridade e que escreveu com o coração. Hoje na blogosfera não ligam apenas para número e sim com quanto vou ganhar com o blog, a blogagem deixou ser por amor e passou a ser por dinheiro, mas claro que ainda existem pessoas que blogam com o coração e não por dinheiro. Beijos linda, adorei o texto!

    www.deivysonluan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Na internet, de uma maneira geral, a disputa por mais likes se tornou meta de muita gente. Por muito tempo me preocupei com isso, mas hoje reconheço que ainda continuo blogando por amor. Os que estiverem comigo, dispostos a me dar a mão nessa jornada, são bem vindos. Mas não faço questão de ter acessos por acessos. A gente só não pode se calar, guardar aquilo que nos aflige ao invés de escrever e, porque não, compartilhar com outras pessoas. Adorei seu texto e assino embaixo! ♥
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  6. Bruna! Adorei. Ando pensando sobre isso. Muita gente me fala. Desencana de escrever o blog. Faz vlog. O Snapchat é a rede do momento e o conteúdo, que passa em no máximo 8 segundos, são fotos e videozinhos. Será que é o fim do texto escrito?
    Essa questão dos comentários é outra dívida existencial. Na minha opinião, devemos continuar escrevendo sobre o que gostamos e dando nosso melhor, pode ser que isso seja reconhecido ou não, mas liberamos nossa energia criativa e nos sentimos bem!

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi Bruna! Eu algumas vezes fico pensando porquê uma M A R A V I L H A (nada modesta rs)
    como estaa foi tão pouco visualizada ou teve visualizações e nenhum comentário...sei lá, as coisas estão acontecendo numa tal velocidade que não consigo acompanhar e nem entender. O Snapchat, que a Gaby citou...não sei o que é. Ainda não tive tempo de procurar saber...já faz um tempão que não publico nada no Tumbir...acho que é coisa da idade. Não consigo simplesmente, não consigo acompanhar! Gostaria de visitar mais os blogs e comentar, difícil...não tenho paciência com o You Tube e por aí vai. Concordo também com a Gaby quando ela diz que devemos continuar escrevendo e dando nosso melhor pois escrever é o que muitas de nós blogueiras, gosta de fazer.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também me faço a mesma pergunta quando vejo alguns dos posts que mais amei escrever são os menos visualizados. A velocidade das mudanças é tão vertiginosa que fica mesmo difícil acompanhar. Mas irei resistir com esse espaço modesto, mas sincero, até quando puder =)

      Excluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images