Caminhos

19:10

O caminho que escolhi mostra-se mais pedregoso e repleto de barreiras do que pude imaginar. Os pés estão sujos, machucados e imploram por uma pausa, pois não aguentam mais seguir em frente. Eu quero continuar, mas as vezes me vem um pensamento doloroso: E se o que estiver lá não for tão bom? E se for não for nada do que sonhei? 

A jornada foi longa, não são cinco anos, nem dez. Tudo começou bem lá atrás, quando eu ainda era uma garotinha que nem sabia falar direito e rabisquei os primeiros esboços de letras. Desde essa época criei, com ajuda de meus pais esperançosos, uma ilusão na qual eu era a mais inteligente, capaz e orgulho de minha família. Tanto tempo depois, essa ilusão desmorona e é difícil ultrapassar as ruínas.

Penso em voltar pelo caminho e começar um outro. Serão muito mais lutas, mais lama e pedras para meus pés ultrapassarem. E se o outro caminho for ainda pior? E se minha luta atual valer a pena? Dúvidas.



2013 está sendo muito complicado, desesperador até. A maioria dos meus problemas foram causados por mim mesma, o que me traz uma sensação ainda pior de desânimo devido a minha falta de capacidade. Para completar, ainda tive a perda de meu cachorro ontem, que morreu quando esperávamos sua recuperação. Tanta coisa dando errado, que nem tive forças para chorar, estou anestesiada.



You Might Also Like

3 comentários

  1. Olá! Vc deixou bem claro que está em um momento difícil. Escolhas... o que eu poderia lhe dizer?
    Por incrível q pareça ainda não tive um momento q tivesse q fazer uma ecolha. Claro, situaçôes complicadas, momentos de dor... mas nada q podesse escolher. O que fiz? Deixei a vida me levar, viver cada momento, é isso que te aconselho. Sinto pelo seu cachorrinho, sei como são importantes em nossas vidas.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Owwn Bru, que triste que seu cachorro partiu... :~(

    Eu também tenho andado assim, cheia de dúvidas... duvidando da minha carreira, da minha capacidade, do que realmente aprendi nesses 5 anos. Duvidando se tudo isso valia a pena, e se no final eu seria realmente feliz com minhas escolhas. E é bem assim mesmo, a gente vai lá longe e lembra de quando éramos felizes promessas, colegas que todos rotulavam de 'inteligente', e cuja aprovação em qualquer prova/vestibular/concurso seria garantida.

    É difícil, mas acho que o caminho é acreditar mais e duvidar menos. Acreditar que a gente pode corresponder às expectativas, nossas e dos outros. Quem sabe assim aquilo que julgavamos ser apenas uma crença, uma esperança, se torna realidade?

    Estou tentando acreditar também... E acredito muito em você! Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Débora P. Pereira22 de maio de 2013 17:56

    Ainda que seja terrível fazer escolhas e pensar em probabilidades e consequências de "caminhos", aprendi que se vive mais feliz quando seguimos a filosofia "se não der certo, pelo menos me diverti". :)

    ResponderExcluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images