Para Dênis:

14:32


Nunca mais serei o alvo do seu olhar, minha mão não acariciará seu longo pêlo. Quando eu for dormir, meus pés ficarão frios sem seu corpo peludo e quente para aquecê-los. Seu latido estridente não irá me desconcentrar dos meus estudos, suas unhas não irão estragar minhas melhores roupas. Nunca mais terei outro cão igual, sua vida é única.
Não chorei tanto quanto imaginava ao te perder. Seu sofrimento foi breve, isso me deixou menos triste. Mas minha maior tristeza foi saber que jamais encontrarei tanta inocência, alguém que me ame sem querer nada em troca e com tanto a oferecer. Quando te obrigávamos a beber remédios intragáveis era difícil resistir ao seu olhar que parecia perguntar “Por que fazem isso comigo? Por que me torturam? Eu ainda os amo mesmo assim”. Sem que confiou em mim até o último segundo, inocentemente acreditando que eu iria te salvar. Mas não pude, e só me resta lembrar os momentos que passamos aqueles em que nós brincávamos, mas também aqueles em que eu ficava louca com suas travessuras e esquisitices.
Fica bem, pule bastante e rosne mais ainda!

Adeus!

You Might Also Like

1 comentários

  1. Nossa, Bru, que triste... :(

    Eu ainda lembro qd vc zoava Denis lá do Cefet, dizendo q era o nome do seu cachorro...

    Ele agora deve estar no céu dos cãezinhos :T

    ResponderExcluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images