Não sou garoa, e sim uma tempestade

09:43


Gotas caem tímidas, tão leves que mal são percebidas. Não perturbam, só refrescam e tentam espantar o calor forte e modorrento. Mas as gotas são insistentes, continuam lutando, e se juntam a outras. Já arrepiam a pele, ganharam do calor e lavam ruas, terra e corpos. Para uns a chuva é um inimigo do qual devemos nos proteger, para outros é bom senti-la e não fugir, se entregar às suas delícias.
Mas eis que surge o vento, esse rebelde incompreensível impossível de ser capturado. Junto com as gotas, agora encorpadas e sem um resquício de timidez, faz travessuras mil: Levanta saias, briga com grandes árvores e as vence por nocaute, entra sem ser convidado nas casas. Não há mais como fugir, a tempestade chegou e mudou para sempre as vidas antes tranqüilas e secas.
Pode vir tempestade!Amo o caos que provoca, me faz ficar mais forte. Lava minha alma, penetra em meus ossos, bagunça minhas madeixas! Não quero a garoa insossa, desarruma minha vida para depois eu arrumá-la de modo completamente diferente. Agora faço parte de você, também sou tempestade.



Os últimos dias foram intensos! Passei entre chocolates, hospital, livros, pessoas que me magoam e alegram. Chorei e gargalhei. E tudo valeu a pena! TUDO!

*Lendo A Cabana . Estou gostando, mas pensei que fosse ainda mais belo. Talvez seja um livro para ser lido várias vezes.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Acho que isso faz parte da minha busca: aprender (e gostar de) ser tempestade. Admiro os que conseguem.

    ResponderExcluir
  2. Whoa! Não passava aqui há tempo, gosto de como está agora :D Deixei o Ego às aranhas e agora que fundi com a Guida e copiei os comentários, decidi vir ver como estava o blogue (que vergonha, ando sem tempo para nada ;_;). Sou parvinha em não passar com mais frequência.


    Beijinho

    ResponderExcluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images