Abrindo uma carta do passado

18:29

No dia 06 de junho de 2003 escrevi uma carta para meu eu futuro, inspirada numa daquelas histórias de cápsulas do tempo que passavam sempre no Fantástico. Escrevi algo bem rápido, fiz um envelope e nele escrevi a data na qual a carta deveria ser aberta. Os anos se passaram e apesar da curiosidade não abri o envelope, que resistiu a algumas mudanças de casa. Hoje lembrei da carta e após muito procurá-la a encontrei e finalmente pude abri-la sem dó nem culpa.
Decidi dividir essas linhas com vocês. Em itálico os comentários da Bruna de hoje:

“ Bruna:

Ainda bem que você lembrou dessa carta, pois ela é muito importante.
Lembrei com certo atraso: Era para ter aberto dia 06/06/2015


Você está com 25 anos, não é? Espero que já tenha uma casa, porque não se pode depender dos pais a vida toda. Espero também que já tenha terminado a faculdade de biologia e esteja trabalhando firme.
Eita, já começou me dando um tapa na cara! Estou muito longe de comprar minha casa e ainda dependo dos meus pais. Já terminei a faculdade faz tempo...mas de fisioterapia. E estou desempregada =/ #fail

Por favor não tenha filhos antes de ter uma boa casa com 3 quartos, bom emprego que te pague + de R$ 1.000,00 e um ótimo marido para ser um bom pai p/os seus filhos.
Eu tinha certa obsessão por casas de 3 quartos, as achava o cúmulo do luxo. Nessa época R$ 1.000,00 era uma quantia bem razoável!hhahaha Não pretendo ter um marido tão cedo, honey!

Tenha de 2 a 3 filhos pois 1 é pouco e 4 demais. Cuidado para não sobrecarregá-los de trabalho e utilize divisão de tarefas: O mais velho varre e limpa casa, o mais novo lava os pratos e cuida dos animais.
Nem me lembrava que já fui uma pessoa que sonhava em ser mãe! Incrível como nesse tempo era um desejo importante para mim, e atualmente nem penso a respeito. Em tempo, 3 filhos já seria demais para mim!

Mas é claro que você não tem 2 filhos porque é muita responsabilidade para uma mulher de 25 anos.
Finalmente usou um pouco da razão, Bruninha.

(...)
Trecho doloroso demais para transcrever aqui. =(

Dê o que puder aos seus filhos, mas não deixe eles mimados. Tenha paciência com eles e não fique dando sermões infinitos p/eles.
Eu era uma adolescente, estava na fase de odiar “sermões infinitos”. Por sorte aprendi mais tarde que eles foram necessários.
Não fume, beba pouco, como bem, faça exercícios, ajude os outros sempre e
Boa sorte!
Bruna Matos”

Muito gostoso lembrar dessa ingenuidade e esperança. Eu ainda acreditava em meu potencial e achava que estaria muito mais longe do quando cheguei. Certa tristeza vem quando penso em como a Bruna de 13 anos se decepcionaria com a de 26. Mas ainda há tempo, a Bruna de agora pode voltar a lutar...e sonhar!



You Might Also Like

9 comentários

  1. Eu amei o post! Sempre pensei em fazer algo do tipo, para ler no futuro, mas acabo sempre deixando pra depois e nunca faço. É muito legal ver como amadurecemos, como mudamos a nossa própria visão do mundo. Nada é estático e imutável. Mudamos tanto ao longos dos anos. Parando pra pensar agora, eu também tinha uma visão bem diferente de como seria a minha vida aos quase 23 anos. E pouco do que eu pensa realmente se concretizou. A realidade bate forte na porta, as vezes.

    Farei minha carta para meu eu do futuro em breve.

    Beijos!
    www.crescendoemflor.com

    ResponderExcluir
  2. Que coisa mais linda! <3 Passando pra dizer que mesmo sem te conhecer, espero que faça uma nova carta e a abra com tudo de mais lindo sendo realizado. Vou torcer!

    ResponderExcluir
  3. Caramba, que legal! Já fiz isso de escrever uma carta, em uma atividade no colégio, mas pra ler no ano seguinte, e já senti uma graaaande diferença... Deve ser interessante ler algo de tanto tempo atrás, principalmente pq por volta dos 13 anos temos muitos sonhos que não se concretizarão... Ainda que bata um desânimo por não chegar nem perto dos sonhos descritos, também é possível que isso te dê um gás pra correr atrás do que deseja... Gostei demais do seu post e da ideia de escrever uma carta... Vou pensar nessa ideia de escrever uma agora pra abrir daqui uns 5 anos...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruna! Acho essa ideia da cápsula do tempo fantástica. Eu numa época me cadastrei em um site que permitia escrever um e-mail e eles o enviariam para nós na data que tivéssemos programado. Eu lembro que fixei a data para 10 anos para a frente, mas não me lembro quando escrevi. Devo estar para receber o tal e-mail! Gostaria de fazê-lo de novo, talvez para prazos mais curtos, um ano, cinco, etc.
    Acho que essa "decepção" que a Bruna de 13 anos teria da Bruna de 26, sempre existe. A criança que fomos dificilmente ficaria feliz com o adulto que nos tornamos. Acontece que a visão de criança/adolescente é linda, linda mesmo, cheia de ilusões fantásticas que a nós (adultos), nos dão um quentinho no coração. Mas a medida que vamos crescendo, vamos nos inserindo no mundo e o mundo não é como achamos que fosse. E as coisas vão acontecendo, algumas circunstâncias dependem de nós e outras não. Faculdade, emprego, moradia, dinheiro, filhos, e também doenças e morte, são tudo coisas que vão acontecendo.
    Os sonhos, as esperanças, são muito necessárias quando somos novos. Faz parte da vida sermos cheios delas no começo, e ir trocando-as por outras esperanças mais amadurecidas (e um pouco mais tristes também, por que não) à medida que crescemos. É triste também gastar o dinheiro que a gente ganha quando cresce em coisas tão chatas como material de limpeza e passagem de ônibus ao invés de guloseimas e itens fofos como muitas vezes faziamos antes, mas também faz parte. :D
    Um abração!

    ResponderExcluir
  5. Amei *-*
    Incrível como as coisas mudam!
    Luiza, ecletismo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Amei *-*
    Incrível como as coisas mudam!
    Luiza, ecletismo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oii, guria que louco isso. Eu nunca pensei em escrever uma carta pro futuro, mas certamente se tivesse escrito também estaria decepcionada com algumas coisas hahaha adorei o post!


    Meninices da Vida

    ResponderExcluir
  8. Oi moça! Vim conferir seu blog depois que você passou no meu, e aí encontrei esse post e fiquei comovida. Poxa, eu tenho 22 pra 23 anos e estou desempregada também, e sei que é ruim ficar assim sem perspectiva. Esses dias fui tentar escrever a "carta pro eu do passado" que vi em outro blog, e fiquei muito desgostosa porque acho que também decepcionaria muuuito meu eu de 12 anos, hahah. Mas seu post me deixou mais feliz, porque me lembrou que eu não sou a única. Muito obrigada mesmo! Acho que vou escrever uma carta pro meu eu do futuro, também. ^_^
    No mais, gostei do seu blog, parabéns!!~
    Até mais!~

    Chell
    http://www.notloli.com.br

    ResponderExcluir
  9. nossa, muito incrível esse post, sei como é difícil sonhar em alguma coisas e ver o tempo passar tão rápido e pum já passou da casa dos 20 e cade as coisas que planejou, sucesso gatinha e vamos a luta e ainda da tempo!

    ResponderExcluir

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images