Fases de uma deprê

15:15

Negação- O príncipe não liga. A moçoila acredita que é porque ele está muito ocupado. Depois de dias e e-mails não respondidos, pensa “Tadinho, só pode estar doente. Vai ver pegou uma terrível infecção nas amígdalas que o impede de pronunciar até um ‘amouxrr’, e o deixou incomunicável” ou então uma explicação mais plausível, tipo “Ele só pode ter sido abduzido por extra-terrestres taradas que precisam de homens para povoar seu planeta destruído” . Se alguma alma boa(que na sua cabeça vira alma escrota) olha nos seus olhos e diz “Sai dessa, ele NÃO TE SUPORTA” ela engole o choro e sorri respondendo “ Isso sim é impossível!”

Raiva- O príncipe virou sapo. Aliás sapo não, coitados dos sapos, virou a bactéria dos excrementos de um sapo com disenteria. A moça se revolta e lança mais mensagens, poluindo o Orkut do rapaz. Faz vodoo, macumba, apaga todos os vestígios da existência do recém intitulado cafajeste. E ai de quem mexe com ela nesses dias! Amigos lembram com saudade da sua TPM, quando ela apenas ameaçava os outros com armas letais.

Maysa- Fase crítica e extremamente chata. É formada uma forte barreira construída de músicas bregas, de dor de cotovelo, melosas e tristes. Maysa se torna uma diva, Ne me quitte pas um hino e Amado Batista um Deus.

Alegrinha- Fase perigosa! Também conhecida como “Tô nem aí!”, onde a Maysete tem grande propensão a se transformar em piriguete mesmo. E haja marcar festas, dançar até o chão, resgatar roupas que fariam corar a Mulher Melancia e por aí vai. Quem tiver uma amiga passando por essa fase, favor ser leal e roubar seu celular apagando depois todos os números de safados da memória ou seqüestrar a doida e mantê-la bem trancada.


Como consegui encontrar tantas informações sobre o tema?Er...através de muita pesquisa de campo e leitura de ensaios de sociólogos ;)

You Might Also Like

0 comentários

Já falei demais!Deixe seu recado:

Like us on Facebook

Flickr Images